Infraestruturas científicas e investigação tecnológica com mais 6,5 milhões de euros no algarve

O PO CRESC ALGARVE 2020 lançou dois novos avisos no âmbito do Sistema de Apoio à investigação Científica e Tecnológica (SAICT) no montante global de 6,5 Milhões de Euros, destinados a projetos de investigação e de infraestruturas inseridas no Roteiro Nacional de Infraestruturas de Investigação de Interesse Estratégico.

Neste contexto, o ALGARVE 2020 procedeu à publicação de Aviso de Abertura n.º ALG-45-2020-42, que decorre até 15 de outubro, e cuja dotação indicativa de Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER) é de 5 Milhões de Euros. Esta medida visa apoiar a construção ou adaptação de infraestruturas físicas, a aquisição de instrumentos e equipamento científico e técnico e despesas com recursos humanos e a taxa de apoio será de 70% das despesas elegíveis.

Tratando-se de um convite, são beneficiárias dos apoios, individualmente ou em copromoção, as entidades não empresariais do sistema de I&I (ENESII) que constam do Roteiro Nacional para as seguintes Infraestruturas de Investigação de Interesse Estratégico e que são as seguintes:

  • Rede Nacional de Microscopia Eletrónica Avançada para as Ciências da Saúde e da Vida (CryoEM-PT) - Centro de Ciências do Mar da Universidade do Algarve (CCMAR);
  • Portuguese Clinical Research infraestructure network (PtCRIN) - ABC – Algarve Biomedical Center; e,
  • Rede Nacional de Centros Académicos Clínicos (PtCAC) - ABC – Algarve Biomedical Center, do qual são copromotores a Universidade do Algarve – CBMR – Center for Biomedical Reserch e o Centro Hospital Universitário do Algarve, EPE (CHUA).

No domínio da investigação científica e desenvolvimento tecnológico (IC&DT), foi lançado o Aviso de Abertura n.º ALG-45-2020-41, que também decorre até 15 de outubro, e cuja dotação indicativa de FEDER é de 1,5 Milhões de Euros. Este aviso destina-se a financiar até 75% projetos centrados no desenvolvimento de atividades de investigação que apliquem a prossecução dos desafios lançados nos grupos de trabalho criados no âmbito do Conselho de Inovação Regional do Algarve (CIRA), nomeadamente promoção do conhecimento e inovação em Turismo, nas Smart Grids, em saúde, envelhecimento ativo e estilos de vida saudáveis e na digitalização da economia.

Estes desafios visam a concretização dos objetivos preconizados na Estratégia Regional de Investigação e Inovação para a Especialização Inteligente do Algarve (RIS3 Algarve), com incidência específica naqueles domínios e promovendo sempre que possível o conceito de variedade relacionada e respondendo aos desafios societais vigentes.

Esta medida tem especial relevo no contexto da pandemia da COVID-19, onde se revelou fundamental o papel da Ciência e da Tecnologia para enfrentar desafios em todas as áreas, desde a saúde, passando pela indústria e serviços especializados às pequenas e médias empresas do Algarve.

Mais ainda, conforme está definido na RIS3 Algarve, o investimento no desenvolvimento de conhecimento científico e tecnológico afigura-se como fundamental para que a região continue a reinventar a sua economia e a promover o crescimento sustentável num contexto de retoma económica, reduzindo os efeitos da sazonalidade e contribuindo para a manutenção de postos de trabalho e o aumento do emprego especializado no Algarve.

Consulte AQUI outros avisos que AINDA se encontram abertos no âmbito do CRESC ALGARVE 2020.